Um exame de sangue sem sangue

Indiano cria máquina que quer erradicar a anemia no mundo

A anemia é um problema sério. Mais de dois bilhões de pessoas em todo o mundo têm anemia, especialmente em países em desenvolvimento como a Índia e nações africanas. A anemia é uma doença que pode ser tratada e maneira simples e barata – o problema é que o diagnóstico pode ser difícil, especialmente em regiões de difícil acesso.

Mas o engenheiro indiano Myshkin Ingawale pensou em uma solução: uma máquina barata que pode detectar anemia – e sem amostras de sangue.

A ideia surgiu durante uma viagem para Parol, cidade a duas horas de Mumbai. Lá, ele percebeu as dificuldades de se fazer um exame de sangue em condições adversas: é preciso encontrar enfermeiras e médicos qualificados e descartar o lixo adequadamente, por exemplo.

Depois de criar 32 protótipos surgiu a ToucHb, uma máquina que conta a taxa de hemoglobina, oxigênio e batimentos cardíacos só através do dedo do paciente – basta colocá-lo na máquina. Através de um anel no dedo, a máquina calcula o comprimento das ondas de luz que estão sendo absorvidos e transmitidos. Isso corresponde à taxa de hemoglobina – e, assim, é possível fazer o cálculo sem uma gota de sangue.

O aparelho custa US$ 1 mil e está sendo testado em 300 clínicas da Índia. A ambição de Ingawale é que em 2020 não exista mais nenhuma morte causada por anemia no mundo.

No vídeo abaixo, o indiano fala sobre a sua criação no TED (em inglês):

Compartilhe: