Traumas na infância influenciam DNA, diz estudo

Estudos recentes demonstraram que crianças que sofrem traumas na infância tem um risco muito maior do que o normal de desenvolverem doenças mentais na idade adulta. Agora os cientistas do instituto alemão de psiquiatria Marx Planck encontraram as raízes genéticas dessa correlação entre evento e corpo.
O estudo analisou 2 mil pessoas com histórico de traumas e abusos severos e repetidos, 1/3 das quais desenvolveram sintomas pós traumáticos. Segundo a pesquisa, os abusos alteravam a metilação (um processo essencial para a especialização celular) do gene FKBP5, responsável pela resposta do organismo ao estresse. Essa alteração, entretanto, só ocorria em pessoas com uma variante específica do gene. Ou seja, os eventos traumáticos influenciam o DNA apenas de pessoas predispostas a sofrerem com problemas de estresse.
O estudo lança luz à correlação epigenética (que alteram a forma como trabalha o DNA, mas não afetam sua estrutura) entre os traumas e desenvolvimento posterior de doenças psiquiátricas e poderá ajudar em seu tratamento.

Fonte: Sciencedaliy

Encontre um pediatra: http://www.boaconsulta.com

Foto por rcvnl: http://migre.me/ccorx

 

Compartilhe esta notícia com os links abaixo:

 

 

Compartilhe: