Dr. Responde: Tratamento de vasinhos

O Prof. Dr. Ricardo Gaspar, do Instituto Vascular Ricardo Gaspar responde uma dúvida comum, especialmente para as mulheres:

O que é melhor para o tratamento de vasinhos: laser ou aplicação?

Apesar da grande evolução do laser, este método – que era uma esperança para o tratamento de vasinhos – não conseguiu substituir as tradicionais aplicações (escleroterapia) no que se refere aos riscos, custos e benefícios. Para este tratamento, o laser demanda múltiplas sessões, resulta em número de manchas maiores e é doloroso, além de não dispensar o complemento da escleroterapia.

A escleroterapia nada mais é do que aplicações locais de substâncias com capacidade química de eliminar estes vasinhos. É fato que o procedimento pode trazer algumas dores no momento, as “picadinhas”, mesmo sendo feito com agulhar micro finas. Por este motivo, em caso de pacientes com muitos vasinhos, é possível fazer a chamada aplicações múltiplas combinadas com a cirurgia de varizes. Nesta caso, ele é submetido à uma anestesia, permitindo que uma equipe de especialistas façam as aplicações simultaneamente.
As grandes vantagens desta alternativa são abreviar o tratamento que seria realizado em meses e permitir uma melhora estética paralelamente muito mais efetiva, sem haver sofrimento doloroso algum, sendo que o paciente recebe alta no mesmo dia, sem limitações físicas nenhuma, retornando normalmente as atividades habituais do trabalho no dia seguinte.

Prof. Dr. Ricardo Gaspar é diretor do Instituto Vascular Ricardo Gaspar. Especialista em cirurgia vascular, endovascular e angiorradiologia pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, com doutorado pela Unifesp (Escola Paulista de Medicina). É chefe de serviço de cirurgia vascular e endovascular do Hospital São Camilo – Pompéia e do Hospital Santa Catarina.

Compartilhe: