Trabalho noturno aumenta o risco de câncer em homens

Para os que precisam  trabalhar com atenção, a madrugada pode ser bastante sedutora. As temperaturas tornam-se mais amenas, o silêncio impera e as horas parecem passar mais lentamente. O problema é que, por mais que algumas pessoas gostem ou dependam dele, o trabalho noturno é bastante prejudicial a saúde e, segundo um novo estudo publicado no American Journal of Epydemiology, aumenta o risco de câncer em homens.
A pesquisa realizada pelo  Centre INRS-Institut Armand-Frappier e o Centre de recherche du Centre hospitalier de l’Université de Montréal, ambos canadenses, acompanhou 3.137 pacientes diagnosticados com câncer e outros 512 saudáveis por 15 anos. Como resultado, foram apontadas correlações importantes entre o trabalho noturno e o aumento na incidência de cânceres na próstata, pulmões, reto, baço, pâncreas e linfoma.
Segundo os autores, a melanina, hormônio liberado no meio da noite, na ausência de luz, não é produzida corretamente nos trabalhadores da madrugada. Por ser importante para a produção de outros hormônios e para o sistema imunológico, a falta de sono a noite leva a um desequilíbrio do sistema endócrino e consequentemente a uma maior probabilidade de produção de células cancerígenas.
A Organização Mundial do Trabalho estima que 20% dos trabalhadores dos países desenvolvidos operem em horário noturno. Por ser antinatural, o trabalhador brasileiro do turno da noite deve receber um adicional no salário.

Compartilhe: