Sal de cozinha é o grande vilão!

O excesso de consumo de sódio faz bastante mal para saúde, como todo mundo já sabe.  Problemas de pressão alta, doença cardiovascular e retenção de líquidos são sintomas comuns de quem abusa da substância e é o sal de cozinha, e não a comida industrializada, a principal fonte de sódio dos brasileiros. Ele responde por 71,5% do total do nutriente ingerido no país.

A conclusão é de estudo da Abia (Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação) com base em dados do IBGE de 2008 e 2009, obtido com exclusividade pela Folha de S. Paulo. Os resultados têm aval do Ministério da Saúde.

Cada brasileiro consome, em média, 4,46 gramas de sódio por dia-o equivalente a 11,38 gramas de sal. O limite recomendado pela Organização Mundial da Saúde é menos da metade: 5 g de sal (equivalente a 2 g de sódio.

 

Quais são os alimentos com maior quantidade de sódio?

Industrializados: toucinho, costela de porco salgada ou pé de porco, queijo minas, azeitona e queijo parmesão.

In natura: água mineral, milho verde em espiga, pepino, maxixe e beterraba.

 

Mas não precisa abusar dos alimentos processados!

Os produtos da indústria responderam por 23,8% do total da ingestão de sódio. E existe um acordo com o o Ministério da Saúde de reduzir 20.491 toneladas de sódio dos alimentos processados até 2020.

Pelo cronograma, o macarrão instantâneo deve estar hoje com 32,4% a menos de sódio, e a margarina vegetal deve chegar ao fim do próximo ano 57% menos salgada. Há ainda alimentos que  supostamente são saudáveis, mas contêm muito sódio, como refrigerantes e sucos diet e light, que estão em estudo.

Segundo o estudo da Abia, a maior parte do sódio foi consumida nas residências, sendo 59,7% do sal de cozinha. Outros 11,8% vieram do sal adicionado à alimentação fora de casa.

Olhando por esse ângulo fica evidente a necessidade de campanhas públicas para a redução do sal no preparo e no consumo de alimentos. O ministério diz que já existem campanhas do gênero voltadas para mães e escolares.

A região Norte registrou o maior volume de consumo de sódio do país, com 5,41 g por habitante por dia (13,8 g de sal). Só o sal de cozinha respondeu por 10,8 g. Já no Sudeste, os alimentos industrializados foram responsáveis por 29,6% do sódio ingerido.

Dica: fique de olho nas embalagens dos produtos que você consome!

 

Cadastre-se no boaconsulta.com para receber dicas de como cuidar melhor da sua saúde!

 

Fonte: Folha de S. Paulo

 

Compartilhe: