Refrigerantes podem causar 180 mil mortes por ano

Óbitos estariam relacionados à doenças relacionadas ao consumo de bebidas açucaradas

180 mil mortes por ano. É esse o número de mortes causada pelo consumo de refrigerantes e outras bebidas industrializadas, segundo um estudo da Universidade de Harvard. E maior parte das mortes aconteceu em países mais pobres ou em desenvolvimento.

Os dados são de 2010 e foram apresentados na terça-feira nos EUA, no encontro da Associação Americana do Coração. A pesquisa analisou levantamentos nutricionais e dados de consumo de bebidas açucaradas em todo o mundo.

Segundo os responsáveis pelo estudo, os óbitos não foram provocados diretamente pelo consumo de refrigerantes. Mas há relação entre o consumo de bebidas industrializadas e mortes causadas por câncer, diabetes e doenças cardíacas.

O fato dessas mortes se concentrarem em países em desenvolvimento surpreendeu os pesquisadores. “Muitas vezes nós associamos o problema do consumo exagerado de refrigerantes somente a países mais ricos”, disse Gitanjali Singh, coordenadora do estudo. Os números, para ela, mostram a necessidade de políticas públicas para reduzir o consumo de refrigerantes e outras bebidas industrializadas açucaradas.

A Associação Americana de Bebidas respondeu que o estudo “é mais sensacionalista do que científico”. Segundo a associação, o cálculo foi feito de forma “errada” e “ilógica”.

(foto: Wikimedia Commons)

Compartilhe: