Pressão alta: o inimigo silencioso

Um em cada 3 adultos que leem este post podem estar vivendo com um inimigo. Responsável por diminuir a expectativa de vida em 5 anos, por aumentar a probabilidade de infarto, parada cardíaca e falha renal, a pressão alta é causa direta da morte de 60 mil pessoas nos EUA. E contribui para mais de 300 mil óbitos a cada ano no país. A pressão alta é uma condição clínica silenciosa que causa efeitos nocivos para o corpo: compressão das artérias que irrigam os rins e superatividade nas glândulas tireoide e adrenais. Mas o efeito mais perigoso é o desenvolvimento de cardiopatias. Um estudo publicado no American Journal of Cardiology acompanhou por um ano 1007 pessoas internadas em hospitais por conta de problemas cardíacos. Dentre elas, 69% tinham histórico de pressão alta. Ao fim do período do estudo, 17% das pessoas com pressão alta faleceram, em comparação com 9% das pessoas internadas sem histórico de pressão alta. As pessoas com pressão alta também apresentaram maior índice de retorno ao hospital. Das 49% de pessoas do grupo que tiveram de ser reinternadas, 31% delas apresentavam pressão alta. Dados como esses atestam a importância de consultar seu médico regularmente e manter sua pressão monitorada. Para dicas sobre como combater o inimigo silencioso, continue acompanhando o blog do go2Doc.

Compartilhe: