Pressão alta: aprenda a combater o inimigo silencioso

Você, adulto que lê este post agora, tem uma chance em 3 de sofrer de pressão alta. O mal que dobra o risco de morte em caso de problemas cardíacos pode ser combatido. Entenda como.

1. FIQUE DE OLHO NA BARRIGA
Cheque a sua cintura. Se ela tem mais de 102 cm (no caso dos homens) ou 88 cm (no caso das mulheres), você está no grupo de risco. A relação entre pressão alta e peso é bem simples: quanto mais você pesa, maior a sua pressão. E a solução para sair do grupo de risco também é: dieta. Estudos comprovam que perder apenas 5 kg produz resultados positivos na diminuição dos níveis de pressão.

2. COMECE A MALHAR
Gastar de meia a uma hora por dia na academia é um hábito eficaz. Pode baixar a sua pressão entre 4 a 9 pontos (mm Hg). Se você já tem predisposição à pressão alta, o hábito pode impedir ainda o desenvolvimento hipertensão. Mas vá com calma. Exercício físico demais (sem supervisão médica), ao contrário de ajudar, atrapalha: aumenta suas chances de desenvolver problemas cardíacos. Mas, mesmo se você pegar leve, ainda pode ter resultados bons. Estudos provam que até 10 minutos diários de caminhada já ajudam.

3. COMA ALIMENTOS SAUDÁVEIS
Fuja da gordura saturada. Uma dieta rica em grãos, frutas e vegetais pode abaixar sua pressão em 14 pontos (mm Hg). Para ajudar em uma mudança radical no seu cardápio, vale a pena seguir algumas dicas:

– Mantenha um diário. Anote sempre quando e quanto você comeu. E, se conseguir também, o porquê. Um exemplo: “Tomei um milkshake. Mas é o primeiro em 3 meses”.

– Turbine o potássio. O potássio pode diminuir os efeitos maléficos do sódio na sua pressão. Prefira o potássio encontrado nos alimentos em vez dos suplementos alimentares.

– Segura a onda no supermercado. Fazer uma lista de compras antes de pisar no mercado ajuda a evitar alimentos nocivos à pressão.

– Não seja xiita. Tudo bem se, uma vez ou outra, você comer um chocolate, por exemplo. Não fará nenhum mal à pressão. Desde que você se controle, claro.

4. FUJA DO SÓDIO
O sódio, encontrado no sal de cozinha por exemplo, é o melhor amigo da hipertensão. Uma redução pequena no sódio pode reduzir sua pressão em 2 a 8 pontos. A solução para isso é ficar de olho nas embalagens dos alimentos, que sempre descrevem a quantidade de sódio. E fazer as contas. O nível saudável de ingestão diária de sódio é 2,3 mg. Procure não ultrapassá-lo.

5. CORTE OS VÍCIOS
– Cafezinho e coca-cola. Exagerar em algum desses itens é um passo certo para enfrentar problemas cardíacos. Meça a sua pressão antes de encarar a coca-cola do almoço ou o cafezinho da tarde. Faça o mesmo meia hora depois. Se ela aumentar em 5 a 10 pontos, melhor considerar abandonar o hábito. Independentemente da sua sensibilidade à cafeína, o nível seguro de consumo é 200 mg por dia, no máximo.

– Cerveja e vinho. Se você bebe mais que 355 ml de cerveja ou 148 ml de vinho por dia, está se arriscando. Melhor consultar seu médico.

– Cigarro. Precisa diminuir a pressão em 10 pontos? Simples: jogue fora o maço de cigarro. Evitar o fumo passivo também é bastante recomendado para quem sofre com a pressão alta.

Seguindo essas dicas, você pode ganhar algumas batalhas na luta contra o inimigo silencioso. Mas, se está interessado em ganhar a guerra, existe apenas uma estratégia possível: consultar um profissional qualificado.

Clique no link e marque uma consulta ao cardiologista em segundos: http://www.go2doc.com.br/profissionais/Cardiologista

Compartilhe: