Pobreza aumenta o risco de depressão, diz estudo

 

A depressão pode ser considerada um “mal do século”: atinge centenas de  milhões de pessoas no mundo inteiro em todas as faixas etárias ou sociais. Porém, ao menos nos E.U.A, pesquisadores mostraram  que é também um mal de classe, muito mais comuns nos pobres do que nos ricos.
Segundo pesquisa do instituto Gallup, 31% dos pobres norte-americanos disseram já ter sido diagnosticados com depressão em algum momento da vida contra 15% dos que estão fora da pobreza.O cigarro também é um hábito mais comum entre os pobres dos E.U.A, 30% deles fumam contra apenas 20% das outras classes econômicas.
Dados como esses, além do menor acesso aos programas de saúde, explicam porque pessoas pobres também estejam mais propensas a doenças como asma, diabetes e obesidade. A condição de pobreza também leva a uma alimentação menos balanceada e torna mais raro o hábito de exercitar-se.

 

Fonte: Psychcentral

Encontre um Psicólogo:

http://www.boaconsulta.com/profissionais/psicologo

 

Compartilhe esta notícia:

Compartilhe: