Pessoas solitárias têm menos matéria cinzenta em área cerebral ligada à interação social

Ser solitário pode não ser apenas uma questão de escolha, mas de falta de percepção.  Cientistas do University College of London descobriram que pessoas solitárias têm menos matéria cinzenta na região cerebral responsável por decodificar sinais sociais, como olhares ou gestos.
Após escanearem o cérebro de 108 estudantes saudáveis e lhes aplicarem uma série de testes os pesquisadores notaram que os voluntários apontados como solitários nos questionaram tinham uma menor quantidade de matéria cinzenta no sulco temporal  superior posterior, área  do cérebro relacionada a processos sociais.
Nos testes, os solitários apresentavam grandes dificuldades em identificar se as pessoas nas figuras mostradas estavam olhando para a direita ou para esquerda. Esse tipo de percepção é importante porque a maior parte da comunicação entre as pessoas se dá de forma não verbal e compreender gestos involuntários e movimentos dos olhos é essencial nos primeiros passos da interação.
A boa nova, é que, segundo os cientistas, a interação social poderia ser aprendida e e treinada, de modo a suplantar as dificuldades sociais dos compulsoriamente sós.

Fonte Psychcentral

Foto:
http://migre.me/bCWfN

Encontre um psicólogo:

BOTÃO-CONSULTA2

Compartilhe: