Os segredos da homeopatia

O maior segredo dessa área da Medicina está em… ESCUTAR!

Quando o paciente chega para a primeira consulta, o homeopata, escuta e busca compreender melhor a pessoa que está a sua frente. Ele escuta como é a rotina, as doenças ao longo da vida, as emoções; tudo para que um medicamento possa ser formulado baseado em características individuais – motivo pelo qual não existe bula e uma pessoa não toma o mesmo remédio que outra.

A maioria dos tratamentos realizados com homeopatia são de doenças crônicas, ou seja, problemas que já vêm se apresentando há algum tempo e dos quais o organismo precisa de um período de reequilíbrio para se curar – o princípio da homeopatia é que o ser humano em equilíbrio consegue controlar seu estado de saúde. Uma prova disso é que, em casos agudos, o tratamento homeopático pode dar resultados mais rápidos do que o alopático. Além disso, a homeopatia tem efeito profilático, garantindo mais resistência para o organismo e funcionando também como um ótimo tratamento preventivo.

É por isso que um especialista  não vai apenas lidar com os sintomas, mas acompanhará de perto todo o tratamento para que as doenças sejam controladas e evitadas ao máximo

 

O que faz o homeopata?

Assim como um médico tradicional, o homeopata também utiliza os recursos diagnósticos disponíveis para tratar o paciente. Ele inicia com uma consulta médica e passa pelo exame clínico, pede os exames complementares, analisa diagnósticos, dá orientações sobre  qualidade de vida e receita o medicamento homeopático  -que, ao contrário do que se pensa, não leva muito tempo para fazer efeito.

Ao contrário do que muita gente pensa, o remédio homeopático não leva muuuito tempo para fazer efeito e não é uma mistura de um monte de ervas e plantinhas obscuras. Eles podem também ter origem animal e vegetal e a matéria-prima utilizada varia desde substâncias sem nenhum efeito para a alopatia até venenos de animais peçonhentos.  Mas calma: o medicamento homeopático é diluído, não é tóxico e não apresenta efeitos colaterais! Além de ser mais barato que os demais remédios.

A homeopatia trata qualquer tipo de doença. Entretanto, em problemas lesionais, como insuficiência renal ou cardíaca por exemplo, ou quando há risco de vida para o paciente, a alopatia é necessária e deve ser usada em conjunto. As maiores vitórias da área continuam sendo no campo das alergias e nas doenças de fundo psicossomático, como a depressão, a gastrite, a enxaqueca, a bronquite e a insônia.

Mas ainda existem dois grandes segredos: paciência e disciplina! Sem o total comprometimento do paciente, o tratamento homeopático não garante o resultado desejado.

 

Como surgiu a homeopatia??

A homeopatia surgiu na Alemanha, em 1796, pelas mãos de um médico chamado Samuel Hahnemann. Ele andava desiludido com a medicina e, depois de abandonar a carreira e começar a trabalhar como tradutor, passou a experimentar várias substâncias em si e em colaboradores, com base numa lei antiga criada por Hipócrites, o Princípio da Similitude. O Dr. Hahnemann descobriu que alguns sintomas provocados por determinadas substâncias poderiam ser curados com as próprias e foi aí que surgiu o segredo da homeopatia.

 

Aproveite para agendar sua consulta!

 

Cadastre-se no boaconsulta.com para receber mais dicas para cuidar da sua saúde!

Compartilhe: