O suor que cura.

 

Existia um consenso sobre a função das glândulas sudoríparas no corpo humano: produzir suor que refresca e elimina as toxinas do organismo. Entretanto, um novo estudo produzido pela Universidade de Michigan descobriu que elas também são essenciais no processo de cura da pele, como quando nos cortamos ou queimamos.
Antes da pesquisa acreditava-se que células novas da pele  surgiam dos folículos capilares ou das células não danificadas pelo machucado. Os cientistas descobriram que novas células eteliais surgem abaixo do ferimento e que as glândulas sudoríparas podem conter importantes reservas de células tronco, utilizadas nos casos de danos na pele.
A pesquisa é muito importante para desenvolver tratamentos nas milhões de pessoas hospitalizadas com danos epiteliais, como queimados, por exemplo, e nas com dificuldades crônicas de cura na região, como diabéticos.

Fonte: ScienceDaily

Foto por Kevin Dooley: http://migre.me/bZNoh

 

Encontre um dermatologista:

http://www.boaconsulta.com/

 

Compartilhe  a notícia com os links abaixo:

Compartilhe: