O que um cirurgião plástico pode fazer por você?

É muito comum achar que este profissional só faz cirurgias como implante de mama, lifting facial, lipoaspiração, abdominoplastia, ou seja, cirurgias  estéticas.  Mas a verdade é que o cirurgião plástico faz 6 anos de faculdade de medicina, 2 anos de residência médica em cirurgia geral como pré-requisito para ingressar na residência de cirurgia plástica, que tem a duração de 3 anos. Deste modo, um Cirurgião Plástico, para concluir sua formação, leva 11 longos anos de estudo.

Tantos anos de estudo se explicam pois o cirurgião plástico opera, literalmente, da cabeça aos pés. Isto requer uma formação vasta e um profundo conhecimento da fisiologia e da anatomia de todo o corpo humano.Saiba quais são as áreas de atuação desse especialista:

Cirurgia Craniomaxilofacial: responsável pelo tratamento das deformidades do crânio e da face, sejam elas congênitas, como fissuras labiopalatais (lábio leporino), fissuras faciais raras e craniofacioestenoses (Síndromes de Apert, Pfeifer, Carpenter, Saethre-Chotzen, Doença de Crouzon), ou adquiridas, como seqüelas de trauma e tumores.

Cirurgia Estética e Reparadora: existe uma linha tênue entre Cirurgia Estética e Cirurgia Reparadora. Afinal, uma paciente que emagreceu 100 kg após uma gastroplastia e que irá realizar uma abdominoplastia, pois seu abdome encontra-se literalmente na altura dos joelhos, submeter-se-á a uma Cirurgia Estética ou Reparadora? E uma jovem com mamas extremamente volumosas que acarretam deformidade e dores na coluna? E uma criança com orelhas em abano que sofre com o sarcasmo dos coleguinhas na escola? Por isso a Cirurgia Estética e Reparadora é indivisível. Nela são tratadas as mais diversas áreas do corpo humano, seja no sentido de construir algo ausente, reconstruir algo que foi perdido ou traumatizado, seja melhorando, tornando mais belo algo que já existe.

Cirurgia dos Grandes Queimados: atua no tratamento clínico e cirúrgico da vítima de queimadura durante a internação no Centro de Tratamento Intensivo, bem como após a alta hospitalar, na correção das deformidades oriundas da queimadura.

Cirugia de Mão: atuação na correção de deformidades congênitas e adquiridas da mão, assim como doenças como Dupuytren e Síndrome do Túnel do Carpo.

Microcirurgia: das áreas de atuação da cirurgia plástica esta é a única que exige formação complementar, com residência em microcirurgia com 1 ano de duração. Os conhecimentos em microcirurgia são utilizados, por exemplo, em cirurgias reparadoras sofisticadas, em reimplantes de membros amputados e na correção de lesões de nervos.

É muito improvável que um cirurgião plástico atue em todas as áreas citadas, devido à complexidade e imensidão do conhecimento. Por isso é necessário escolher um cirurgião especializado no seu caso, que possa realizar a operação da melhor maneira possível.

 

Cadastre-se no boaconsulta.com para receber mais dicas de saúde!

 

 

 

Fonte: O blog de Plástico

Compartilhe: