Falta de vitamina B12 aumenta o risco de depressão

Pesquisadores finlandeses descobriram que a falta da vitamina B12 no organismo aumenta o risco do desenvolvimento de sintomas depressivos. A vitamina B12 age no sistema nervoso e estimula a maturação das células sanguíneas. Outro componente químico envolvido no processo é o folato, que também é uma vitamina da família B necessária na formação de proteínas.
No estudo, os cientistas da University of Eastern Finland dividiram os sintomas em 2 grupos: os depressivos melancólicos e não melancólicos. Os voluntários com os maiores índices de folato no corpo apresentaram uma chance 50% menor de desenvolverem depressão melancólica, identificada por sintomas típicos de depressão, como humor depressivo.
Já os com os maiores níveis de B12 tinham 3 vezes menos chances de demonstrarem sinais de depressão não melancólica, como baixa autoestima, preocupação excessiva e ansiedade.
Essa foi a primeira vez que um estudo divide os sintomas depressivos em dois tipos. Os pesquisadores acreditam que a classificação pode ajudar no tratamento dos pacientes. Os que apresentam sinais de depressão não melancólica, por exemplo, tem o dobro de risco de sofrerem com síndromes metabólicas do que os outros, e não devem ser tratado com remédios que causem ganho de peso.

Fonte: Pyschcentral

Encontre um psicólogo:

BOTÃO-CONSULTA2

Foto por Jessie Hime: http://migre.me/c77BF

 

Compartilhe esta notíci com os links abaixo:

Compartilhe: