Dia Mundial do Doador de Sangue

Você sabia que 1 em cada 5 pessoas, um dia, vai precisar de sangue? Esses dados são da Organização Mundial de Saúde (OMS), que recomenda que o percentual ideal de doadores para um país esteja entre 3,5% e 5% de sua população.

No Brasil esse número é preocupante, pois não chega a 2%. Esta quantidade ainda sofre uma queda alarmante durante o inverno e as férias, períodos em quem os hemocentros são praticamente obrigados a operar com menos que o mínimo necessário.

Já pensou como vai ser quando você precisar e não houver bolsas suficientes do seu tipo sanguíneo? Um único doador pode privilegiar até 3 pessoas, pois o sangue é fracionado no laboratório em concentrado de Hemácias, Plaquetas e Plasma. E o processo de doação também é bastante seguro!

O voluntário passa por três etapas antes que o sangue seja retirado. A primeira consiste no cadastro de dados pessoais, em seguida é feita uma triagem clínica que inclui um questionário sobre a saúde da pessoa, um teste de anemia, a verificação da pressão arterial e o peso do doador. Na terceira etapa o candidato tem a oportunidade de dizer se tem comportamento de risco para Aids. Se a resposta for SIM, ele fará a doação, o sangue passará por todos os testes e, mesmo que os resultados forem negativos, a bolsa será desprezada. Caso a resposta seja NÃO, a bolsa só será utilizada se todos os exames apresentarem resultados negativos.

Consulte um médico para saber se você atende os requisitos de saúde e torne-se um doador!

Compartilhe: