Cuidado: aplicativos erram no diagnóstico

Você já deve ter ouvido falar de aplicativos para celular que ajudam as pessoas a cuidar da saúde. Há vários bem úteis, que contribuem para que as pessoas prestem mais atenção no próprio corpo – mas alguns deles podem trazer riscos sérios aos pacientes.

Uma pesquisa desmascarou alguns apps que prometem diagnosticar e até mesmo tratar problemas de pele.

Os pesquisadores da Universidade de Pittsburgh resolveram conferir se os aplicativos que dizem diagnosticar melanomas faziam a análise correta das lesões. E a resposta foi não.

Os apps vêem a imagem da lesão e dizem se ela tem potencial cancerígeno. Mas eles classificaram incorretamente 30% dos melanomas como inofensivos. Foram analisadas 188 imagens – 60 eram melanomas e 128 eram lesões benignas.

O estudo mostrou que os aplicativos que analisavam a imagem automaticamente geralmente erravam no diagnóstico. O único que se saiu melhor foi um que envia a imagem para um grupo de dermatologistas.

Para os pesquisadores, aplicativos do tipo podem causar danos aos usuários. “Nós precisamos nos preocupar porque o uso de aplicativos do tipo tende a crescer ao longo do tempo”, escreveram os pesquisadores.

Compartilhe: