Como não exagerar em um buffet

Você é daqueles que perdem a linha quando vão a um restaurante com buffet liberado? Fique tranquilo: há algumas dicas simples que podem te ajudar a comer só o necessário – e não prejudicar a dieta.

Planeje o que vai comer. A primeira dica é dar uma volta por todo o buffet para ver quais são as opções de pratos – e, aí, tomar uma decisão consciente. Ir andando e pegando tudo que aparece pela frente é o jeito mais fácil de encher o prato com alimentos gordurosos, calóricos e pobres em nutrientes.

Tamanho é documento. Sirva-se em um prato pequeno em vez dos grandes.

Os conselhos são de Brian Wansink, professor de comportamento do consumidor na Cornell University e considerado um dos gurus da alimentação consciente. Ele conduziu um estudo que observou 300 pessoas em buffets que serviam comida chinesa à vontade. Foram analisados vários aspectos: a velocidade com que as pessoas se serviam, a escolha do prato, a localização da mesa. Aqueles que deram uma espiada no buffet antes de começar a se servir ou utilizaram pratos menores foram menos vezes ao buffet, se serviram menos e, consequentemente, comeram menos.

O trabalho de Wansink é muito respeitado por jogar luz na questão comportamental sobre os alimentos. “Muitas pessoas não sabem sobre a multiplicidade de fatores que influenciam como e quanto elas comem”, diz Kathy McManus, diretora do departamento de nutrição da Universidade de Harvard.

Para ela, há quatro situações que interferem na dieta: a companhia de pessoas; as emoções; zonas de perigo (como cinemas ou lojas de doce) e atividades, como festas. Quem está de olho na dieta precisa prestar atenção no comportamento – e não apenas no que comerá – para manter a linha na dieta.

O conselho principal é se manter consciente de tudo. Nos restaurantes do tipo buffet, o maior problema é que as pessoas ligam o piloto automático e acabam comendo mais do que deveriam.

Compartilhe: