Como melhorar a memória com exercícios

Você é daqueles que se esquece de trancar a porta de casa? Nunca lembra do aniversário de casamento? Marca um compromisso e se esquece? Perdas de memória atrapalham a vida cotidiana – e podem render problemas maiores. A boa notícia é que é possível minimizar o problema e melhorar o aprendizado e a memória com exercícios físicos moderados.

Você já sabe: praticar atividades físicas ajuda a melhorar a pressão sanguínea e o peso, fortalece o coração e ajuda a diminuir os níveis de estresse e ansiedade. Mas, além disso, os exercícios físicos também podem ter um impacto positivo na memória.

Quem diz isso é o Dr. John Ratey, professor de psiquiatria na Universidade de Harvard. Ele explica que percebeu uma melhoria considerável em seus pacientes idosos. E dá dicas para as pessoas tirarem proveitos dos exercícios:

1. Tenha companhia. Fazer uma caminhada ou ir à academia com alguém ajuda você a se manter interessado. Atividades em grupo também são benéficas.

2. Faça conexões. “Só de ficar fora de casa se exercitando já proporcionará mais energia e te colocará em uma situação mais socialmente envolvedora, além de reduzir a ansiedade social”, diz Ratey.

3. Saia de casa. Sempre que puder, vá praticar exercícios em algum lugar próximo à natureza. É um ambiente que estimula mais a mente do que assistir à televisão ou ouvir música. “Quando mais coisas diferentes nós fazemos e vemos, melhor”, diz o dr. Ratey.

4. Divirta-se. Não se sinta como um rato na roda Procure uma atividade física que seja divertida.

5. Quanto exercício? Para ter os benefícios, a palavra-chave é regularidade. Isso significa pelo menos 30 minutos de atividade por semana, de preferência cinco dias por semana. Praticar uma atividade física duas vezes por semana é bom para o corpo, mas para atingir os benefícios cognitivos, é preciso praticá-los com frequência.

6. Que tipo? É importante manter a frequência cardíaca em torno de 70% do máximo – isso pode ser conseguido, por exemplo, com uma caminhada mais rápida. Além disso, é preciso incluir exercícios que fortaleçam o equilíbrio e ajudem a alongar os músculos. Mas lembre-se: é preciso consultar um médico antes de iniciar qualquer programa de atividades físicas.

Compartilhe: