Comer menos não ajuda a viver mais

Diminuir a quantidade de calorias consumidas pode ajudar a reduzir o peso, mas não ajuda ninguém a viver mais. Segundo um estudo publicado na revista “Nature”, macacos submetidos a uma dieta com restrição calórica não tiveram uma vida mais longa do que aqueles que se alimentaram normalmente.

A pesquisa, que começou em 1987, é uma das mais longas que já investigaram o efeito da restrição calórica. Nela, macacos rhesus foram divididos em dois grupos. Ambos receberam refeições balanceadas e que mudavam de acordo com as estações, simulando o que aconteceria na natureza. Porém, um dos grupos ingeriam 30% menos calorias do que o outro. O resultado foi que a restrição fez com que o nível de triglicérides dos macacos diminuísse, reduzindo o risco de doença cardíaca, mas não aumentou a longevidade.

A conclusão, porém, contradiz um estudo anterior também feito com macacos rhesus. Assim como pesquisas feitas como camundongos, ele havia apontado que a restrição calórica aumentava o tempo de vida desses animais. Em entrevista à revista “Time”, os pesquisadores responsáveis pelos dois estudos afirmaram que vão analisar juntos os resultados, para entender melhor qual o efeito da diminuição de calorias e a composição nutricional da dieta se relacionam com a longevidade.

Compartilhe: