Colunistas – Vista Cansada

Acomodação

Chamamos de acomodação o processo que faz com que não seja necessário o uso de óculos para perto durante nossa vida antes dos 40 anos. Na realidade nossos olhos funcionam a pleno vapor ate os 40 anos, quando então se inicia um processo que chamamos de presbiopia.

Presbiopia

Présbita portanto é o indivíduo que não consegue mais fazer uso de toda sua capacidade acomodativa, e começa a ver objetos borrados a uma distancia próxima. A perda da capacidade acomodativa tem a ver com o endurecimento do cristalino, lente que se coloca atrás da íris, e que é deformado ativamente por um músculo chamado músculo ciliar. Não consta que esse músculo fique mais fraco, mas sim que o próprio cristalino fique mais rígido, e portanto que tenhamos mais dificuldade em deforma-lo. Sem a deformação ativa do cristalino, nossos olhos adquirem um foco quase que fixo, que não pode variar em relação a nossa solicitação ativa.

Nesse cenário, nossos olhos (se não tivermos “grau”), conseguem manter a focalização dos objetos distantes, mas não mudam o foco automaticamente para objetos próximos, que ficam borrados. É relativamente intuitivo imaginar que quanto mais próximos forem os objetos, mais borrados eles serão, e isso realmente acontece.

No inicio da presbiopia nós afastamos os objetos para melhor enxergar, tornando os objetos “menos próximos”, mas esse processo tem um limite, e quando temos de afastar muito os objetos, seus detalhes ficam muito pequenos, e não conseguimos ver os detalhes a uma distancia mediana (60 cm ou mais) por estes serem muito pequenos, e nem a curta distancia por estarem borrados.

Partimos então para o uso de óculos para perto. Esses óculos criam um novo foco, a uma distancia fixa, na retina, e então é possível enxergar de perto. O grau desses óculos de perto são progressivamente maiores. Em termos gerais, começamos com 1 grau aos 40 anos, 2 aos 50 e 2,5 dos 55 em diante. Claro que isso varia de caso a caso, mas raramente necessitamos uma “adição” maior do que 2,5 graus para perto em condições normais de visão (sem doenças oculares). A acomodação portanto é uma condição dinâmica, que progressivamente é diminuída, a partir dos 40 anos. Aos 65-70 anos a acomodação é muito pequena, embora ainda exista, e o cristalino a partir desse estagio funciona como uma lente fixa, que mesmo sendo transparente (sem catarata), só permite a boa visão para longe.

Miopia e presbiopia

Temos alguma particularidades em relação a boa visão conseguida. Com certeza alguns leitores e pacientes dirão que nunca precisaram de óculos para perto, e tem mais de 60 anos. Isso realmente ocorre, mas o conceito de foco fixo se mantêm.

Esses pacientes são provavelmente míopes, em pelo menos um dos olhos, e como sabemos, a miopia proporciona boa visão para perto (principalmente sendo ao redor de 2 a 3 graus). Os míopes portanto enxergam, e sempre enxergaram, bem para perto, mas sempre enxergaram mal para longe.

Essa constatação nos faz pensar no beneficio de ser míope, pelo menos em um dos olhos, após os 40 anos. Manteríamos a visão de perto. Efetivamente, essa é uma das maneiras de se tratar com a presbiopia. Induzindo uma miopia através de lentes de contato ou cirurgia, em um dos olhos. Isso pode ser realizado em qualquer idade, mas como já dissemos, não faz sentido antes dos 40 anos, quando a acomodação ainda é muito boa, e nem quando existem condições associadas que limitem a visão, como catarata, degeneração de retina e glaucoma. Vale ressaltar que o costume, ou mecanismos inconscientes, tem grande importância no sucesso dessa pratica (que chamamos de monovisão), e que com o passar dos anos, nossa capacidade de adaptação inconsciente diminui.

Escrito pelo doutor Paulo Schor, professor adjunto livre docente, professor do Curso de Pós Graduação, Chefe do Setor de Cirurgia Refrativa e Coordenador da Graduação em Medicina do Departamento de Oftalmologia, além de Vice-diretor acadêmico do Curso de Tecnologias em Saúde e de Medicina da Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP/EPM

Imagem: mundodastribos.com

Compartilhe: