A misteriosa graviola

Originária das Antilhas, na América Central, a graviola é hoje uma planta comum no norte da América do Sul, região que inclui o Brasil. Os frutos são de grande porte e podem chegar a 8 quilos. Não é à toa que a fruta também é chamada de Jaca do Pará.
A graviola possui propriedades antimicrobianas potentes. Pesquisas com camundongos indicam que o extrato da planta é capaz de inibir o crescimento de alguns tipos de células cancerígenas. No entanto, não foram conduzidos estudos mais aprofundados com humanos. Embora a graviola não seja um fruto muito indicado para quem está de dieta (cada 100 gramas da fruta contêm 60 kcl e 15 g de carboidratos), ela é uma boa fonte de vitamina C, B1 e B2.
As sementes, casca e folhas da graviola são utilizadas em algumas sociedades tradicionais como remédio contra vermes, parasitas, febre e até diarreia. Mas há um problema associado a isso: as sementes da graviola possuem a substância tóxica anonacina. E o consumo regular dessa substância pode causar lesões cerebrais similares às causadas pelo Mal de Parkinson.
Ainda há muito que não sabemos sobre o potencial medicinal dessa fruta tropical. Mas isso não impede que o suco de graviola continue a fazer sucesso como opção de refresco nesses dias quentes de dezembro.

 

Encontre um nutricionista: http://www.boaconsulta.com

 

Compartilhe este texto com os links abaixo:

Compartilhe: