A conexão entre o cérebro e a barriga

 

 

Você já viveu uma experiência angustiante e sentiu desconforto na barriga? Algumas situações fazem você se sentir nauseado? Você já sentiu “borboletas” no seu estômago? Nós utilizamos essas expressões por uma razão. O trato gastrointestinal é sensível às emoções. Raiva, ansiedade, tristeza, euforia – todos esses sentimentos (e outros) podem desencadear sintomas na barriga. O cérebro exerce um efeito direto sobre o estômago. Por exemplo, o simples fato de pensar em comer incentiva a produção do suco gástrico antes mesmo de o alimento chegar lá. Essa conexão se estabelece nos dois sentidos. Um intestino problemático pode enviar sinais ao cérebro, assim como um cérebro doente pode enviar sinais à barriga. Portanto, desconfortos estomacais e/ou intestinais podem ser a causa ou produto de ansiedade, estresse ou depressão.  Isso porque o cérebro e o sistema gastrointestinal (de acordo com a sigla em inglês, GI) estão intimamente ligados – tão intimamente que eles deveriam ser vistos como um único sistema. Isso é especialmente verdade nos casos em que a pessoa experimenta um desconforto gastrointestinal sem nenhuma causa física aparente. Devido a essas disfunções gastrointestinais, é difícil curar uma barriga com complicações sem considerar o humor e as emoções do paciente.

O estresse e os distúrbios gastrointestinais funcionais

Dada a relação bastante próxima entre a barriga e o cérebro, fica mais fácil de entender porque você se sente nauseado antes de uma apresentação ou sente dores intestinais em períodos de estresse. Isso não significa, no entanto, que as doenças gastrointestinais funcionais são imaginárias ou estão “apenas na sua cabeça”. O psicológico se alia aos fatores físicos para causar dor e outros sintomas estomacais. Fatores psicossociais influenciam a própria fisiologia da barriga, assim como os sintomas. Em outras palavras, o estresse (ou depressão ou outros fatores psicológicos) pode afetar o movimento e as contrações do trato gastrointestinal, causando inflamação, ou deixando você mais suscetível a infecções.

Além disso, as pesquisas mostram que algumas pessoas com distúrbios gastrointestinais funcionais sentem a dor de forma mais aguda que outras pessoas porque seus cérebros não regulam adequadamente os sinais de dor oriundos do trato digestivo. O estresse pode fazer com que a dor existente pareça ainda pior.

Baseado nessas observações, você poderá pensar que pelo menos alguns pacientes com distúrbios gastrointestinais funcionais podem melhorar com terapias para reduzir o estresse ou tratar ansiedade ou depressão. Para confirmar, uma compilação de treze estudos mostrou que pacientes que tentaram abordagens psicológicas apresentaram uma grande melhora dos seus sintomas digestivos em comparação com pacientes que receberam tratamentos médicos convencionais.

 

Será que o estresse está causando os seus sintomas?

Os seus problemas estomacais – como azia, cólicas abdominais ou diarreia – são relacionados ao estresse?  Preste atenção nesses outros sintomas comuns de estresse e os discuta com o seu médico.  Juntos vocês poderão elaborar estratégias para ajudar você a lidar com as situações estressantes, assim como aliviar seus desconfortos digestivos.

 

Sintomas físicos

Músculos rígidos ou tensos, especialmente no pescoço e ombros

Dores de cabeça

Dificuldade de dormer

Tremores

Perda recente de interesse em sexo

Perda ou ganho de peso

Inquietação

 

Sintomas comportamentais

Procrastinação

Ranger os dentes

Dificuldade de terminar as tarefas do trabalho

Mudanças na quantidade de álcool ou comida que você consome

Começar a fumar, ou fumar mais que o habitual

Maior desejo de estar com os outros

Ruminação (falar frequentemente ou ficar meditando sobre situações estressantes)

 

Sintomas emocionais

Chorar

Imensa sensação de tensão ou pressão

Dificuldade de relaxar

Nervosismo

Pavio-curto

Depressão

Dificuldade de concentração

Dificuldade de se lembrar de algumas coisas

Perda do senso de humor

Indecisão

 

Fonte: http://www.health.harvard.edu

Imagem: http://www.rgnutri.com.br

Se você está precisando de um bom gastroenterologista, acesse http://www.go2doc.com.br/profissionais/Gastroenterologia e encontre o melhor profissional para a sua necessidade.

Compartilhe: